Éter

No começo da História Humana extraíamos da Natureza os recursos necessários para a nossa Sobrevivência, construindo nosso habitat a partir dos elementos que nela dispúnhamos. Através dos Séculos fomos nos distanciando em um movimento de ruptura progressiva da Natureza, colocando em questão a nossa própria sobrevivência enquanto espécie no Planeta.

A ligação de Homens e Mulheres com a Terra é uma temática Universal para todos os povos de diferentes culturas e regiões, é de se pensar que tal relação esteja inscrita até mesmo em nossas células como Conexão do Humano ao Cosmos. Tal afastamento da Natureza veio se agravando inclusive a partir do ultimo Século quando houve um grande Êxodo das Zonas Rurais para os Grandes Centros Urbanos, que inclusive continua atualmente no Mundo Todo. Certamente este afastamento produz em nós um sentimento de ausência, de que algo vital e de muita importância foi extirpado de nossas vidas.

Todos os Povos Ancestrais que nos precederam, não cessaram sua existência nos tempos ditos “pós modernos”, de algum modo a sua voz como ECOS do passado ainda se fazem ouvir no Presente em Nós, como uma oferenda de valores que ainda encontram ressonância em pleno Séc. 21. Um alerta sobre a importância em nos reconectarmos com o Sagrado inerente da Vida, que nunca cessa mas se recicla como nas estações a cada Ano.

Desta vida o que carregamos em Nós é formado pelos 4 Elementos da Natureza: Terra, Água, Ar e Fogo. O Éter se liga como a 5a. Essência presente no Universo e em Nós como parcela do Microcosmos. Sobre isso diferentes Culturas afirmavam virem das Estrelas e a elas retornarem no fim de seus dias, somos todos sob esta visão “Estrelas que Caminham” já que nossos corpos e tudo o mais que existe na Terra e no Universo seriam derivados segundo a teoria hoje corrente do Big Bang, compostos do Átomo Primordial, originário do Cosmos, Planetas, Estrelas e de tudo o mais que existe inclusive Nós.

 

entrar_em_contato